Solange Almeida nega briga com Aviões do Forró e esclarece saída: ‘Dona de mim’

11 de julho de 2017

EntretenimentoMúsica

‘Quero que as pessoas olhem para mim no presente, não posso viver no passado’, pediu a cantora

Seis meses após anunciar sua saída do “Aviões do Forró”, Solange Almeidarevelou o que a motivou a sair do grupo e alegou que o emponderamento feminino a motivou bastante. “Tinha uma cobrança muito grande das cantoras do Nordeste, principalmente do forró, que diziam: ‘Você precisa voar sozinha para puxar as outras’. E eu tinha um certo receio disso. Hoje sou muito elogiada pela decisão de recomeçar. E recomeçaria tudo de novo”, disse em entrevista ao “G1″.

2107804-solange-almeida-proibe-imprensa-de-fazer-950x0-1

CANTORA VIA SEU NOME RELACIONADO A ‘DECOTES, ROUPAS DE GRIFE E POUCA MÚSICA’

Após a notícia que deixou os fãs devastados, a artista ingressou na carreira solo e, para ela, foi uma espécie de “libertação”, ainda mais depois que lançou o DVD “Sentimento de Mulher”mesmo CD que negou ter excluído a funkeira Anitta das faixas. Segundo a cantora, seu nome era relacionando a “decotes, roupas de grife e pouca música”. “A Solange, antes, era muito vista pela roupa que usava, o cabelo ou a maquiagem. Quero que as pessoas enxerguem a Solange cantora, musicista, intérprete, compositora. Temos grandes cantoras no Nordeste que não têm visibilidade, muitas vezes por falta de oportunidade. Espero poder ajudar nisso”, afirmou.

SOLANGE NEGA BRIGA COM INTEGRANTES DO AVIÕES

Solange também contou que nunca brigou com os integrantes do Aviões antes ou até mesmo depois de anunciar a saída, mas entregou um dos motivos: “Claro que houve alguns desgastes por causa de coisas que saiam na imprensa”. Além disso, negou que tivesse acontecido um mal-entendido com o ex-parceiro de palco por 15 anos, Xand, a quem convidou para a gravação de seu DVD em meio a polêmicas. De acordo com ela, o músico nunca viveu “tão bem quanto nos últimos meses”.

‘AS COISAS ERAM MAIS IMPOSTAS’, EXPLICOU ELA

Agora solo, a artista toma conta de seu próprio repertório. “Escolho como quero cantar, onde e como o arranjo vai ser feito. Sou dona de mim. (No Aviões) as coisas eram mais impostas, mas isso é uma coisa que eu deixei acontecer. A zona de conforto estava me incomodando, tinha tudo nas mãos”, disse. Sobre as comparações ela é direta: “Quem compara não é fã, não torce pelo artista. Fã de verdade torce pelo artista onde quer que ele vá. Quero que as pessoas olhem para mim no presente, não posso viver no passado”.

(Por Rahabe Barros)

Fonte: Purepeople

Etiquetas

Comente

Seu e-mail não será publicado.
Campos obrigatórios *.