Zeca Camargo vai participar via web de audiência do caso Cristiano Araújo

7 de abril de 2017

EntretenimentoNotícia

Zeca Camargo vai evitar o encontro com a família de Cristiano Araújo na audiência de conciliação, na próxima terça-feira (11). O apresentador do “É de Casa” pediu para não ir pessoalmente ao encontro marcado para Goiânia, em Goiás, e foi atendido pela Justiça. O jornalista está sendo processado pelos familiares do cantor, morto após grave acidente de carro em rodovia daquele estado em junho de 2015, após criticar a cobertura da mídia, em análise feita no “Jornal das 10″, exibido no canal a cabo GloboNews.

2016479-zeca-camargo-pediu-e-nao-ira-a-audiencia-950x0-3

A defesa de Zeca alegou que como o processo corre na cidade da região Centro-Oeste e o jornalista mora no Rio de Janeiro, seria mais viável que o réu não participasse da audiência pessoalmente. O advogado sugeriu que Zeca estivesse presente via online, Skype ou qualquer outro modo de videoconferência. E afirmou ainda que a não presença do jornalista no local seria mais prática e rápida para o processo, além de evitar transtornos por conta da repercussão do caso. Segundo a colunista Keila Jimenez, nesta sexta-feira (7), o advogado do apresentador quer evitar ainda mais a exposição negativa do seu cliente.

ZECA É PROCESSADO POR DANOS MORAIS

Com a permissão da Justiça, o representante de Zeca deve levar um notebook ao Fórum para que o seu cliente esteja presente. O ex-apresentador do “Fantástico” está sendo processado por danos morais pela família de Cristiano. Em junho passado, o valor da indenização já ultrapassava R$ 1 milhão. Dias após a polêmica frase, o jornalista esteve no “Vídeo Show” e se desculpou com a família do sertanejo, mas acabou chamando-o de Cristiano Ronaldo.

APRESENTADOR ALEGOU TER SIDO APOIADO POR ‘MUITA GENTE’

Semanas depois, Zeca afirmou ter contado com o apoio de “muita gente”. “Se tem uma coisa boa na interação com as pessoas nas redes é a possibilidade de se manifestar. E, naquele caso, cheguei a me retratar. Mas acho que podemos opinar, e muita gente ficou do meu lado na ocasião. O papel do jornalista é estimular o debate”, afirmou.

(Por Guilherme Guidorizzi)

Fonte: Purepeople

 

Etiquetas

Comente

Seu e-mail não será publicado.
Campos obrigatórios *.