O projeto do Governo Federal que propõe a privatização dos Correios é inconstitucional, segundo avaliação do Sincotelba, que representa os trabalhadores dos Correios na Bahia. Em entrevista ao site Achei Sudoeste, Lucila Pereira Correia, que faz parte do sindicato, explicou que a posição do órgão é a mesma da Procuradoria Geral da República, conforme parecer emitido por Augusto Aras. “O sindicato se opõe veementemente e entende que a população será prejudicada porque o patrimônio dos Correios é do povo. Garantir ao povo o acesso aos serviços postais, público e de qualidade, é uma das premissas previstas na Constituição e não tem por que abrir mão disso”, argumentou. Segundo Correia, a privatização dos Correios ameaça a universalização dos serviços postais, bem como a integralidade e qualidade do serviço à população brasileira. Caso o projeto seja aprovado, o sindicato prevê que mais de 5 mil empregos diretos estão ameaçados somente na Bahia, fora os indiretos. “Sendo privatizado, haverá o enxugamento dos quadros dos Correios, com a redução dos locais de atendimento e da mão de obra terceirizada. O impacto é muito grande”, avaliou.

 

 

Por: Achei sudoeste