Giovanni Bianco é o único elo de Carminho com o Brasil no disco de fados ‘Maria’

Foto: Mariana Maltoni / Divulgação

O nome do designer ítalo-brasileiro Giovanni Bianco na ficha técnica do quinto álbum de Carminho – creditado como “diretor criativo” no segmento de arte – é o único elo da cantora portuguesa com o Brasil neste disco.

Em Maria, álbum lançado em 2018 em Portugal e editado no Brasil no formato de CD neste mês de junho de 2019, Carminho volta ao fado.

Foi cantando fado que a cantora debutou no mercado fonográfico em 2009 em carreira que a levou a estreitar progressivamente os laços com o Brasil e com artistas do país. A ponto de o álbum anterior da cantora, Carminho canta Tom Jobim (2016), ter sido (equivocado) songbook do compositor carioca Antonio Carlos Jobim (1927 – 1994).

Se Carminho por vezes deu peso excessivo ao cancioneiro de Jobim, justamente por ter alma de fadista, a cantora acerta o tom do repertório de Maria.

Neste disco produzido pela própria Carminho, a artista põe em evidência a produção como compositora, assinando letra e melodia de músicas como A tecedeiraEstrelaMulher vento e Poeta.

Capa do álbum 'Maria', de Carminho — Foto: Mariana Maltoni com arte de Giovanni Bianco

(Capa do álbum ‘Maria’, de Carminho — Foto: Mariana Maltoni com arte de Giovanni Bianco)

Fonte: G1