Bahia deve colher 9,7 toneladas de grãos em 2021; feijão, milho e café podem ter baixa

Divulgação

A produção de grãos na Bahia neste ano foi estimada em 9,7 milhões de toneladas. A informação, com base em pesquisa do IBGE, foi divulgada nesta quinta-feira (11) pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI). Na categoria de grãos foram considerados cereais, oleaginosas e leguminosas – algodão (caroço de algodão), amendoim, arroz, aveia, centeio, cevada, feijão, girassol, mamona, milho, soja, sorgo, trigo e triticale.

Mesmo com as 9,7 toneladas, houve uma retração de 3,1% na produção comparada à safra de 2020 – que foi o melhor resultado da série histórica da pesquisa. Em relação à estimativa feita em janeiro deste ano, foi registrada variação negativa de 1,1 ponto percentual. As lavouras do feijão e do milho, cultivadas em boa parte do semiárido do estado, devem ser as mais impactadas no Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), feito pelo IBGE.

Em relação à estimativa de área plantada e colhida, ambas foram estimadas em 3,17 milhões de hectares (ha), expansão de 1,1% na comparação interanual. Com isso, a produtividade média estimada para a safra de grãos no estado foi de 3,07 ton./ha, cerca de 4,7% inferior à do ano passado.

A produção de algodão (caroço e pluma), em 2021, manteve-se projetada em torno de 1,2 milhão de ton., que representa retração de 18,5% na comparação anual. A previsão de área plantada está em 266 mil ha, recuo de 15,6% na mesma base de comparação.

A soja, cujo plantio foi concluído, poderá alcançar 6,4 milhões de ton. – a maior da série histórica do levantamento –, alta de 6,3%, em relação a 2021. A estimativa da área plantada soma 1,7 milhão ha., o que supera em 4,9% a de 2020, e o rendimento médio esperado da lavoura é de 3,8 ton./ha.

O milho deve ter recuo na colheita ante safra 2020, ampliada para 15,4%, sendo estimada em 2,2 milhões de toneladas em 2021. Com relação à área plantada (635 mil ha), o IBGE revisou para cima, o que indica uma expansão de 1,8% na comparação anual.

Na atual temporada, o feijão colhido deve somar 211 mil ton., recuo de 27,2%, em relação a 2020. Apesar disso, o levantamento revela uma área plantada 2,6% superior à verificada no ano passado e estimada em 435 mil hectares.

No caso da cana-de-açúcar,  a estimativa é de 5,4 milhões de ton., alta de 5,8% em relação à safra anterior. A estimativa de cacau ficou projetada em 110 mil ton., queda de 6,8% na comparação com 2020.

O café deve também apresentar baixa neste ano. A estimativa ficou em 200,1 mil ton., 18,3% abaixo da produção.

 

 

 

 

Fonte: Bahia Notícias